Entre em contato
Obrigada pelo interesse em meu trabalho! Por favor, preencha o formulário abaixo para entrar em contato comigo.

Obrigada! Sua mensagem foi enviada! :)

Oops! Ocorreu um erro ao enviar o formulário.
Verifique as informações e tente novamente.

MENU

As frustrações do Designer

Daniela S. Nassetti
|
Design
|
February 11, 2017
Design

Muitas vezes você dará o seu melhor e não será recompensado por isso. Muitas vezes ouvirá que seu trabalho é maravilhoso, mas pedirão por um preço mais barato ou um desconto a todo orçamento. Muitas vezes te dirão que não tem como pagar o valor que você pediu pelo trabalho porque não tem budget para isso, mesmo você sabendo que ele ganha 4x mais do que você pediu.

Muitas vezes você criará e fará muito mais do que fora estipulado no trabalho, só para depois quererem te descartar, colocar outro para pegar o que você tinha feito, só para gastar menos, porque na mente daqueles que não respeitam seu trabalho e muitas vezes também não sabem investir, "Design qualquer um faz".

Você sofrerá sim. Sofrerá pela sua arte, pelo seu trabalho, pelo que ama. Então, com tantos contras, porque eu recomendaria que você fosse/continuasse a ser um Designer? Porque, apesar da jornada ser longa, ingrata e muitas vezes cruel, é a profissão que eu amo e que sei fazer muito bem... e, se você ama tanto quanto eu, ainda assim vai dar o seu melhor e se manter ativo na profissão.

Qual a profissão no mundo que não tenha seus prós e contras? Você jamais encontrará algo em que não tenha que apanhar e sofrer, nem que seja um pouco, para atingir seus sonhos e objetivos. Não digo, obviamente, que você tem de dizer sim a tudo, claro que não. Mas você terá sim momentos em sua vida e dificuldades que lhe farão questionar se está no caminho certo.

Sim, eu entendo a sua frustração, mas também não podemos ser péssimos profissionais que irão despejar suas frustrações em clientes que não compreendem o nosso trabalho ou até mesmo ofender aquele Designer em começo de carreira. Já vi tantos fazerem isso, é um absurdo.

Já vi, também, Designer dizer que queria mudar de profissão porque a sua, segundo ele, era "medíocre"... só porque um cliente — que não sabia que não dá para passar preços fixos em certos serviços antes de avaliar a necessidade — pediu para mandar por inbox os valores cobrados para fazer cartões de visita, logo e site.

Poxa, você não é obrigado a aceitar o freela se já achou um red flag no possível futuro cliente. Ignore. Se receber algo do gênero e te incomodar, fale, seja honesto e educado... explique a situação. Mostre para o cliente porque não é possível fazer daquela forma.

Já parou para pensar que talvez seja nossa culpa também — e não a do sobrinho — que certas atitudes acontecem? Talvez aquele cliente que você deveria ter dito não; aquele job cheio de serviço e mal remunerado que você aceitou; aquele cliente que você sempre deu desconto e ficou mal acostumado e acha que toda vez que vem solicitar um orçamento tem de ganhar desconto; e por aí vai.

São inúmeras as razões que nos deixam frustrados, eu sei. Tanto por parte de profissionais da área quanto por clientes, mas se amamos o que fazemos, precisamos aprender a dizer não, explicar, entender certas situações. Agir de forma diferente. Não desista simplesmente porque algo te frustrou. Lute para ser um melhor profissional não só no que faz, mas ao interagir com clientes, ao dizer não no momento que precisar e, claro, a valorizar a si mesmo.

Daniela S. Nassetti
Designer Gráfico, Web Designer e Ilustradora
Fascinada por games e arte conceitual, busca o sonho de ser concept artist. É Designer formada pela Escola Panamericana de Design com experiência há mais de 15 anos na profissão.

Posts ReLACIONADOS

Receba atualizações por e-mail:

Obrigada! Sua inscrição na newsletter foi efetuada!

Oops! Ocorreu um erro.